CRF-PA | Segunda paciente diagnosticada com ebola nos EUA é enfermeira
Acesse os serviços online em qulaquer lugar
Conselho regional de farmácia do Estado do Pará
5053
post-template-default,single,single-post,postid-5053,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,bridge-child,wpb-js-composer js-comp-ver-6.10.0,vc_responsive
 

Segunda paciente diagnosticada com ebola nos EUA é enfermeira

Segunda paciente diagnosticada com ebola nos EUA é enfermeira

Mulher teve contato com liberiano que morreu vítima do vírus

A segunda pessoa diagnosticada com o vírus ebola nos Estados Unidos é uma enfermeira do Texas Health Presbyterian Hospital, o mesmo que tratou do liberiano Thomas Eric Duncan, o “paciente zero” da epidemia no país, morto na semana passada.

    Segundo as autoridades sanitárias norte-americanas, a profissional infectada sempre usou os equipamentos de proteção necessários quando manteve contato com a vítima. No entanto, elas não explicaram como pode ter ocorrido o contágio. No momento, a enfermeira está internada em isolamento e sua condição é estável.

    Duncan contraiu o vírus em Monrovia, capital da Libéria, enquanto visitava alguns parentes. Ele teria sido contaminado por uma filha de amigos que ainda não apresentava os sintomas da doença. O africano retornou aos EUA no último dia 20 de setembro, e sua entrada no país gerou críticas quanto à preparação dos funcionários dos aeroportos norte-americanos para a detecção de possíveis casos de ebola.

    De acordo com o último balanço da Organização Mundial da Saúde (OMS), a epidemia já deixou 4.033 vítimas, sendo que quase 100% delas foram em Serra Leoa, Libéria e Guiné.

Fonte: Agência ANSA

 

 

 

Nenhum comentário

Deixe um comentário