CRF-PA | OMS: ebola já matou mais de 10 mil pessoas na África Ocidental
Acesse os serviços online em qulaquer lugar
Conselho regional de farmácia do Estado do Pará
4576
post-template-default,single,single-post,postid-4576,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,bridge-child,wpb-js-composer js-comp-ver-6.10.0,vc_responsive
 

OMS: ebola já matou mais de 10 mil pessoas na África Ocidental

OMS: ebola já matou mais de 10 mil pessoas na África Ocidental

A epidemia de ebola já fez mais de 10 mil mortes na África Ocidental, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS). Os dados foram atualizados terça-feira (10) e divulgados hoje (12). Os três países mais afetados pelo vírus do ebola foram Serra Leoa, Guiné-Conacri e Libéria.

Segundo a OMS, os três contabilizaram 10.004 mortes entre os 24.350 casos registrados desde que a epidemia surgiu na África Ocidental.

Um estudo publicado nesta quinta-feira na revista especializada norte-americana Sciencealertou que a epidemia de ebola poderá potencializar os casos de sarampo e de mortalidade infantil na África Ocidental. Segundo peritos, os hospitais da região foram sobrecarregados com o combate ao ebola e não conseguiram cumprir calendários e procedimentos de vacinação.

O trabalho alertou para a possibilidade da ocorrência de mais 100 mil casos de sarampo, além dos 127 mil já previstos, entre crianças que não foram vacinadas na Guiné-Conacri, Serra Leoa e na Libéria.

“Os efeitos secundários do ebola nas taxas de infeção de sarampo e de outras doenças infantis podem também ser devastadores com relação à perda de vidas humanas”, disse Justin Lessler, professor da Faculdade de Saúde Pública da Universidade Johns Hopkins e principal autor do estudo.

Fonte: Agência Brasil

Nenhum comentário

Deixe um comentário