CRF-PA | Ministro da Saúde inaugura a primeira UPA 24h de Tucuruí, que atenderá até 300 pessoas por dia
Acesse os serviços online em qulaquer lugar
Conselho regional de farmácia do Estado do Pará
7452
post-template-default,single,single-post,postid-7452,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,bridge-child,wpb-js-composer js-comp-ver-6.10.0,vc_responsive
 

Ministro da Saúde inaugura a primeira UPA 24h de Tucuruí, que atenderá até 300 pessoas por dia

Ministro da Saúde inaugura a primeira UPA 24h de Tucuruí, que atenderá até 300 pessoas por dia

Unidade fará atendimento de média e alta complexidade e contribuirá para desafogar prontos-socorros hospitalares


O Ministro da Saúde, Alexandre Padilha, inaugurou, neste domingo (24), a primeira Unidade de Pronto Atendimento 24h (UPA) do município de Tucuruí. A unidade, localizada no bairro Santa Mônica, contará com 12 leitos e terá capacidade para atender até 300 pacientes por dia, prestando atendimento emergencial de baixa e média complexidade 24 horas por dia, sete dias por semana.

“Esta UPA tem um papel muito importante para a população de Tucuruí porque vai contribuir para reduzir a lotação dos prontos-socorros. Além disso, ela atuará articulada com outros serviços de urgência, como o Samu/192 (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Nós apostamos nessa rede de atendimento para tornar o Sistema Único de Saúde mais eficiente, melhorando o atendimento à população”, explica o ministro Padilha.

Para a UPA de Tucuruí, o Ministério da Saúde liberou recursos de R$ 2 milhões para construção e compra de equipamentos. O município também receberá incentivos anuais para custeio e manutenção dos serviços. No estado do Pará, duas UPAS já estão em funcionamento: em Ananindeua e em Capanema.

SAÚDE TODA HORA – As UPAs 24h estão inseridas na rede Saúde Toda Hora, que está reorganizando a atenção às urgências e emergências no Sistema Único de Saúde (SUS).  A estratégia de atendimento está diretamente relacionada ao trabalho do Samu/192, que organiza o fluxo de atendimento e encaminha o paciente ao serviço de saúde adequado à situação.

Nas unidades, os pacientes são avaliados de acordo com uma classificação de risco, podendo ser liberados ou permanecer em observação por até 24 horas ou, se necessário, serem removidos para um hospital de referência. No Brasil, 183 UPAs estão em funcionamento e mais 644 UPAS já estão habilitadas e seguindo os trâmites para entrarem em funcionamento. “As UPAs conseguem resolver até 97% dos problemas de saúde que atendem, sem necessidade de encaminhamento a um hospital”, destaca Padilha.

As UPAs são divididas em três tipos, conforme a capacidade de atendimento. As UPAs tipo III apresentam estruturas de até 20 leitos e capacidade para atender até 450 pessoas por dia. As do tipo II, com até 12 leitos, recebem até 300 pessoas diariamente, enquanto a do tipo I, com oito leitos, possui potencial para atender até 150 pacientes por dia. Caso a UPA seja qualificada, os valores de custeio podem dobrar. Os valores do financiamento também variam de acordo com o porte da UPA, podendo chegar a R$ 2,6 milhões.

Fonte: Agencia Saúde

Nenhum comentário

Deixe um comentário