CRF-PA | Ministério da Saúde lança campanha nacional de amamentação
Acesse os serviços online em qulaquer lugar
Conselho regional de farmácia do Estado do Pará
5262
post-template-default,single,single-post,postid-5262,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,bridge-child,wpb-js-composer js-comp-ver-6.10.0,vc_responsive
 

Ministério da Saúde lança campanha nacional de amamentação

Ministério da Saúde lança campanha nacional de amamentação

O ministro da saúde, Arthur Chioro, lançou nesta quinta-feira (7) a Campanha Nacional de Aleitamento Materno de 2014. A campanha faz parte da 22ª Semana Mundial de Amamentação, celebrada em 175 países. A campanha tem como madrinha a atriz da TV Globo, Nívea Stelmann, mãe de uma menina de quatro meses.

A campanha “Amamentação: um ganho para a vida toda” tem como objetivo incentivar a amamentação até os dois anos de vida do bebê, e de forma exclusiva até os seis meses. Segundo o Ministério da Saúde, desde 2013, já foram investidos R$ 8,5 milhões em ações de incentivo a amamentação no Brasil.

A pasta informou que o leite materno é capaz de reduzir em 13% as mortes por causas evitáveis em crianças menores de cinco anos, número maior do que o evitado pela vacinação ou pelo saneamento básico.

O secretário de atenção à saúde, Fausto Pereira, afirmou que é preciso que se crie condições para as mães brasileiras possam amamentar.

“A questão do aleitamento não é só questão de vontade. É preciso criar as condições, políticas públicas. O papel das instituições é de criar condições que possibilitem esse processo que é tão bonito e prazeroso”, disse Pereira.

Arthur Chioro destacou a atuação do Ministério e chamou a campanha de “mobilização pela vida”. Nívea Stelmann, que em um momento da solenidade deixou o auditório para amamentar a filha, se disse “orgulhosa” de participar da campanha.

“Meus filhos, a amamentação deles, vêm em primeiro lugar. Eu sei quanto é difícil pararmos nossa vida para amamentar, temos nossos compromissos, e por isso precisamos muito do apoio da família.”

 

Fonte: Bem Estar

 

Nenhum comentário

Deixe um comentário