Vacina da malária pode estar mais perto: tratamento imuniza por um ano — CRF-PA
Acesse os serviços online em qulaquer lugar
Conselho regional de farmácia do Estado do Pará
3673
post-template-default,single,single-post,postid-3673,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive
 

Vacina da malária pode estar mais perto: tratamento imuniza por um ano

Vacina da malária pode estar mais perto: tratamento imuniza por um ano

RIO – Cientistas podem estar mais próximos de uma vacina eficiente contra a malária, revela um novo estudo da Universidade de Maryland, nos EUA, publicado nesta segunda-feira na revista especializada “Nature Medicine”. 

Os pesquisadores desenvolveram uma vacina experimental contra a doença, que mata 500 mil pessoas por ano, a maior parte delas crianças abaixo de 5 anos de idade. Nos testes, a vacina protegeu adultos por até um ano.

– A malária tem um efeito devastador, especialmente na África. Esta vacina tem o potencial de ajudar viajantes, soldados e crianças em áreas críticas, com endemias – diz a pesquisadora Kirsten E. Lyke, uma das participantes do estudo.

O parasita Plasmodium falciparum é transmitido por mosquitos infectados, que picam humanos. Os 101 participantes do estudo, pessoas com entre 18 e 45 anos, foram expostos à doença. Dos 59 que foram vacinados, 55% ficaram imunes por um ano, com a chamada “proteção estéril”: além de não ficarem doentes, também não transmitiram a doença.

Proteção confiável e de longo prazo é importante para pessoas que são vacinadas mas que não serão imediatamente expostos, como viajantes e soldados. A novidade do teste é que a vacina está aprovada para imunizar por até três semanas: os resultados provaram que ela pode proteger a maioria das pessoas por mais tempo.

Fonte: O GLOBO

Nenhum comentário

Deixe um comentário