Cooperativa farmacêutica leva ação de saúde a adolescentes privadas de liberdade — CRF-PA
Acesse os serviços online em qulaquer lugar
Conselho regional de farmácia do Estado do Pará
3506
post-template-default,single,single-post,postid-3506,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive
 

Cooperativa farmacêutica leva ação de saúde a adolescentes privadas de liberdade

Cooperativa farmacêutica leva ação de saúde a adolescentes privadas de liberdade

O Centro Socioeducativo Feminino (Cesef), localizado em Ananindeua, região metroolitana de Belém, recebeu neste domingo (18) uma ação de saúde voltada para as meninas privadas de liberdade, custodiadas nos espaços gerenciados pela Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará (Fasepa). A atividade, desenvolvida em parceria com a Cooperativa dos Farmacêuticos Clínicos do Pará (Coofarclinpa), contemplou as adolescentes com medicamentos, consultas farmacêuticas, medição de pressão arterial e teste de glicemia.

Todas as socioeducandas custodiadas nas unidades de internação provisória, internação e semiliberdade da Fasepa participaram da ação, que garantiu o acesso e direitos das adolescentes à saúde, como prevê o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase). No Pará, o serviço é oferecido às adolescentes pela fundação por meio da ação “Vidas”, que integra o projeto Ressignificando Caminhos na Socioeducação.

A gestora do Cesef, Alessandra Almeida, disse que a ação garante o acesso das adolescentes à saúde. “A ação de saúde é um direito que está sendo adquirido. Lá fora sempre buscamos as redes de atendimento, e quando recebemos um evento desse dentro da unidade, divulgamos o trabalho do espaço e contribuímos com a socioeducação. A cooperativa dos farmacêuticos veio somar com a socioeducação e atender todas as adolescentes”, afirmou.

A presidente da Coofarclinpa, Alba Cruz, destacou que a iniciativa faz parte de um projeto da cooperativa chamado “Indo Aonde Ninguém Vai”, que a cada três meses promove ações comunitárias em diversas instituições, com doações de medicamentos e atendimentos de saúde. “É com grande alegria que trazemos os medicamentos, que são todos doados pelas distribuidoras de Belém, e deixamos nas instituições, colaborando com a sociedade ao oferecer assistência farmacêutica. O que nos motiva é levar esse amor, carinho e assistência, acolhendo aquela pessoa que se encontra em dificuldade”, declarou.

Fonte: Agência Pará

Nenhum comentário

Deixe um comentário