CRF-PA | Vacina experimental contra ebola pode surgir em meses
Acesse os serviços online em qulaquer lugar
Conselho regional de farmácia do Estado do Pará
5107
post-template-default,single,single-post,postid-5107,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,bridge-child,wpb-js-composer js-comp-ver-6.10.0,vc_responsive
 

Vacina experimental contra ebola pode surgir em meses

Vacina experimental contra ebola pode surgir em meses

Milhares de doses de vacinas experimentais contra o ebola devem estar disponíveis nos próximos meses.

Elas poderão ser dadas já em janeiro a trabalhadores de saúde e a pessoas com alto risco de se contaminar, segundo informou a Organização Mundial da Saúde

Especialistas em saúde pública buscam terapias experimentais e meios não convencionais para combater o surto na África Ocidental.

Nenhuma vacina provou ser segura ou eficaz em humanos, disse Marie-Paule Kieny, diretora-geral-assistente da OMS.

O governo canadense já doou 800 frascos de uma vacina que desenvolveu antes de licenciá-la a uma companhia local.

Kieny disse que a empresa deverá produzir milhares de doses nos próximos meses.

Ainda não está claro quantas doses os 800 frascos podem conter, já que é preciso determinar a eficácia da vacina. Segundo Kieny, o provável é que os frascos contenham cerca de 1.500 doses.

Até o início do próximo ano, deve haver cerca de 10.000 doses de uma outra vacina, desenvolvida pelos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos e pela empresa GlaxoSmithKline.

O número de mortes devido ao ebola na África subiu para ao menos 3.091, e há 6.574 casos suspeitos ou confirmados, segundo a OMS.

A Libéria, país mais afetado, já registrou 1.830 mortes, cerca de três vezes mais do que a Guiné ou Serra Leoa, os outros dois mais atingidos.


Fonte: Folha de S. Paulo

Nenhum comentário

Deixe um comentário