CRF-PA | Três vacinas russas contra ebola devem ficar prontas em seis meses
Acesse os serviços online em qulaquer lugar
Conselho regional de farmácia do Estado do Pará
5052
post-template-default,single,single-post,postid-5052,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,bridge-child,wpb-js-composer js-comp-ver-6.10.0,vc_responsive
 

Três vacinas russas contra ebola devem ficar prontas em seis meses

Três vacinas russas contra ebola devem ficar prontas em seis meses

Ainda não existe nenhum medicamento ou vacina contra o ebola já aprovado, mas o leque de medicamentos antivirais experimentais segue crescendo: a OMS dispõe de duas vacinas promissoras, uma desenvolvida pela empresa britânica GSK (GlaxoSmithKline) e a outra pela agência de saúde pública do Canadá em Winnipeg, cuja licença de comercialização está nas mãos da americana NewLink genetics.

Testes clínicos da vacina da empresa GSK começaram recentemente no Mali, país africano limítrofe com a Guiné. A OMS espera os primeiros resultados sobre estas duas vacinas em novembro e dezembro, e o início dos testes de fase dois (que permitem avaliar a eficácia da vacina) nos países afetados a partir de janeiro-fevereiro.

 

Epidemia matou mais de 4 mil
A pior epidemia de ebola já registrada matou 4.033 pessoas, de 8.399 casos (e suspeitas) até o dia 8 de outubro na África Ocidental, de acordo com o último balanço divulgado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), divulgado nesta sexta-feira (10). Segundo a organização, os casos estão em sete países: Guiné, Libéria, Nigéria, Senegal, Serra Leoa, Espanha e EUA.

A OMS divide os locais afetados em duas categorias: aqueles que têm casos generalizados e transmissão intensa (Guiné, Libéria e Serra Leoa) e os que têm poucos casos ou transmissões localizadas (Nigéria, Senegal, Espanha e EUA).

Veja detalhes dos locais com contaminação:

Guiné – São 1.097 casos confirmados e um total de 253 prováveis e suspeitos. Ao todo, morreram 778 pessoas no país, entre casos diagnosticados e suspeitos.

Libéria – Ao menos 943 casos foram confirmados e 3.133 suspeitos e prováveis. Ao todo, 2.316 pessoas morreram no país, entre pessoas diagnosticadas e casos suspeitos.

Serra Leoa – Foram 2.593 casos – entre confirmados e suspeitas – e um total de 930 mortes, entre diagnosticados e casos suspeitos.

Nigéria – São 19 casos confirmados e um provável contaminado. Ao todo, morreram oito pessoas no país – uma delas sem comprovação da doença.

Senegal – O país registra um caso da doença, sem mortes.

Espanha – Há uma confirmação do vírus ebola.

Estados Unidos – O país registrou um caso confirmado, e a mesma pessoa morreu.

 

Fonte: G1 Saúde

 

Nenhum comentário

Deixe um comentário