Novembro Azul — CRF-PA
Acesse os serviços online em qulaquer lugar
Conselho regional de farmácia do Estado do Pará
24115
post-template-default,single,single-post,postid-24115,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,bridge-child,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive

Novembro Azul

Com o propósito de chamar a atenção sobre os cuidados preventivos e exames voltados ao diagnóstico precoce do câncer de próstata e demais doenças, o Novembro Azul dedica-se a orientar e conscientizar sobre a importância do monitoramento anual para prevenir o tumor maligno – mais frequente em pessoas com próstata.

O farmacêutico tem uma função clínica importantíssima na orientação dos pacientes com câncer de próstata, desde fazer um acompanhamento e indicar um médico, até coletar todo o histórico do paciente – se ele é hipertenso, sedentário ou se tem diabetes, por exemplo.

De acordo com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), a estimativa é de que, até o final de 2021, no Pará, mais de 930 novos casos desse tipo de tumor sejam diagnosticados. No Brasil, os tumores malignos de próstata são o tipo de câncer com maior incidência nas pessoas que possuem o órgão, perdendo apenas para o câncer de pele. Mas, o diagnóstico precoce aumenta em 90% as chances de cura, ou seja, apesar de ser frequente, morrer de câncer de próstata não é.

A detecção precoce do câncer é uma estratégia utilizada para encontrar um tumor numa fase inicial e, assim, possibilitar maior chance de tratamento bem sucedido. Isso é possível por meio da investigação com exames clínicos, laboratoriais, endoscópios ou radiológicos de pessoas com sinais e sintomas sugestivos da doença (diagnóstico precoce), ou de pessoas sem sinais ou sintomas (rastreamento), mas pertencentes a grupos com maior chance de ter a doença. No caso do câncer de próstata, esses exames são o toque retal e o exame de sangue para avaliar a dosagem do PSA (antígeno prostático específico).

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer, não há evidência científica de que o rastreamento do câncer de próstata traga mais benefícios do que riscos. O Inca não recomenda a realização de exames de rotina com essa finalidade.

Já o diagnóstico precoce desse tipo de câncer possibilita melhores resultados no tratamento e deve ser buscado com a investigação de sinais e sintomas como a dificuldade de urinar, a diminuição do jato de urina, a necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou à noite e o sangue na urina. Na maior parte das vezes, esses sintomas não são causados por câncer, mas é importante que eles sejam investigados por um médico.

Ressaltamos que, neste Novembro Azul, mulheres trans, travestis e pessoas não-binárias também devem se atentar para os cuidados em relação ao câncer de próstata, mesmo aquelas que já tenham passado pela cirurgia de afirmação de gênero. O médico deve considerar parâmetros clínicos e particularidades anatômicas da paciente.

Nenhum comentário

Deixe um comentário