CRF-PA | Medicamento terá prazo para ser rastreado
Acesse os serviços online em qulaquer lugar
Conselho regional de farmácia do Estado do Pará
4723
post-template-default,single,single-post,postid-4723,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,bridge-child,wpb-js-composer js-comp-ver-6.10.0,vc_responsive
 

Medicamento terá prazo para ser rastreado

Medicamento terá prazo para ser rastreado

Até o final do ano que vem, fabricantes e laboratórios terão de cumprir uma determinação de rastrear todas as etapas de um medicamento, da produção à comercialização. Neste sentido, a R&B Rastreabilidade Brasil S.A. garante ser a única empresa no País a oferecer uma solução completa.

Com sócios como o banco BTG Pactual e o fundo MPB Capital LLC, a R&B está no mercado desde 2012. Ao DCI, o CEO da companhia, Amilcar Lopes, explicou que a norma afeta toda a cadeia e orienta que os laboratórios sejam responsáveis pela custódia e disponibilização dos dados à agência reguladora. “Acredito que isso seja uma mudança significativa na indústria, pois a norma exige a adequação até o final de 2016”.

Para atender a demanda nesse sentido, a R&B Rastreabilidade Brasil, que projeta faturar R$ 70 milhões este ano, trouxe para o País soluções de hardware e software ofertadas em três produtos. Eles prometem integrar e assegurar o acompanhamento de cada medicamento produzido pelos laboratórios. Com ferramentas desenvolvidas a partir de parcerias internacionais, os produtos permitem integrar e identificar, além de validar e agregar os IUMs (Identificação Única de Medicamentos). Após a coleta de informações, os dados são enviados para a plataforma de armazenamento, desenvolvida pela companhia, para garantir que cada laboratório tenha uma base de dados acessível à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o que garante a confidencialidade das informações e integridade dos dados aos fabricantes e à agência.

Consumidor final

Para incrementar o serviço, mas com atenção ao consumidor final, outra tecnologia da empresa é a que mostra a legitimidade do medicamento, por meio de scanners em displays espalhados pelas farmácias e drogarias, além da plataforma mobile que contempla um aplicativo com benefícios.

“Mercados como o da Alemanha e da China já utilizam alguns dos softwares e hardwares que trouxemos para compor a solução da R&B Rastreabilidade Brasil e mostram que é uma plataforma tecnologicamente de vanguarda, em termos de controle e qualidade.”

Outra informação da companhia é que uma parceria firmada com a Neogrid, voltada a serviços de Supply Chain, auxiliará o contínuo controle de rastreamento dos medicamentos entre as empresas. Hoje, a Neogrid trabalha para 37 redes de varejo, mais de 14 mil pontos de venda e 57 atacados e distribuidoras no Brasil.

Fonte: DCI 

Nenhum comentário

Deixe um comentário