CRF-PA | CRF/PA realiza ações para fortalecer o conhecimento farmacêutico na capital
Acesse os serviços online em qulaquer lugar
Conselho regional de farmácia do Estado do Pará
3119
post-template-default,single,single-post,postid-3119,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,bridge-child,wpb-js-composer js-comp-ver-6.10.0,vc_responsive
 

CRF/PA realiza ações para fortalecer o conhecimento farmacêutico na capital

CRF/PA realiza ações para fortalecer o conhecimento farmacêutico na capital

O Conselho Regional de Farmácia do Pará (CRF/PA), na busca de novos avanços para a categoria farmacêutica no estado, promoveu este final de semana, 15 e 16.09, o 1º Workshop de Ensino Farmacêutico em Belém, voltado aos membros do Núcleo Docente Estruturante (NDE) e coordenadores dos cursos de farmácia. O encontro foi realizado no Hotel Sagres, em Belém. 

Visando o debate e esclarecimento acerca das Novas Diretrizes Curriculares, o Dr. Geraldo Alécio de Oliveira, Doutor pela USP em Análises Clínicas, professor e coordenador do Curso de Farmácia da Universidade Anhembi Morumbi entre 1999 e 2017 e atualmente assessor pedagógico do Grupo Educacional Athenas, além de sócio da empresa ATIVA Assessoria Pedagógica em Educação Superior, conduziu o encontro com os coordenadores que receberam um curso intensivo com as principais adequações e aplicabilidade da mudança. 

Seguindo a agenda em Belém, o palestrante, Dr. Geraldo Alécio de Oliveira, conduziu no dia seguinte, 17.09, a 1º Jornada de Ensino Farmacêutico – também promovida pelo CRF/PA – abordando, novamente, as Estratégias para a implantação das Novas Diretrizes curriculares – desta vez para farmacêuticos e estudantes. O encontro foi realizado no auditório da faculdade Fibra, em Belém. 

“A proposta com essas Novas Diretrizes Curriculares é ensinar as diversas áreas de educação farmacêutica como análises clínicas, medicamentos e alimentos de uma forma integrada, porque o exercício profissional ele é, naturalmente, integrado. Então, se nós conseguirmos integrar os eixos de tecnologia e de cuidados os nossos estudantes sairão mais preparados para o exercício profissional, e com isso nos vamos valorizar e fortalecer a categoria farmacêutica,” comenta o palestrante, Dr. Geraldo. 


Integrante da Comissão de Ensino do CRF/PA e professora da Universidade Federal do Pará, Dra. Cristiane Maia conta que ficou atenta às novas mudanças. “O que me impactou mais foram as grandes mudanças que a gente vai ter que fazer dos dois lados, tanto dos docentes quanto dos discentes. É uma mudança profunda, mas quem vai ganhar com isso é a sociedade, porque serão profissionais formados na sua plenitude,” diz a farmacêutica. 

Estudante do último período do curso de farmácia, Felipe Macedo, considerou o encontro muito importante para os acadêmicos. “Foi muito bom devido ele apresentar essas novas metodologias de ensino de uma forma mais ampla. Reforcei a minha vontade de continuar me aprimorando fazendo um mestrado e doutorado na minha área,” ressalta o estudante.
Nenhum comentário

Deixe um comentário