CRF-PA | Anvisa ainda não tem prazo para discutir a liberação nacional de medicamento derivado da maconha
Acesse os serviços online em qulaquer lugar
Conselho regional de farmácia do Estado do Pará
5047
post-template-default,single,single-post,postid-5047,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,bridge-child,wpb-js-composer js-comp-ver-6.10.0,vc_responsive
 

Anvisa ainda não tem prazo para discutir a liberação nacional de medicamento derivado da maconha

Anvisa ainda não tem prazo para discutir a liberação nacional de medicamento derivado da maconha

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) ainda não tem previsão de quando irá discutir novamente a processo que prevê liberação nacional, embora controlada, do uso do canabidiol (CBD), medicamento derivado da maconha.

Na semana passada, O Cremesp (Conselho regional de medicina de São Paulo) publicou uma resolução que autoriza médicos com reistro profissional do Estado a prescrever o CDB para o tratamento específicos de bebês e crianças.

Em maio deste ano, a Agência chegou a discutir o enquadramento da substância na lista de produtos controlados, mas um dos diretores pediu vista do processo e ainda não o colocou na pauta novamente.

Entre abril e agosto deste ano, a Anvisa autorizou 37 dos 54 pedidos de importação de CBD feito por famílias que não tem outra opção de tratamento para epilepsias severas.

 

Fonte: R7 Saúde

Nenhum comentário

Deixe um comentário