CRF-PA | Aleitamento materno não evita alergias, diz estudo
Acesse os serviços online em qulaquer lugar
Conselho regional de farmácia do Estado do Pará
3964
post-template-default,single,single-post,postid-3964,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,bridge-child,wpb-js-composer js-comp-ver-6.10.0,vc_responsive
 

Aleitamento materno não evita alergias, diz estudo

Aleitamento materno não evita alergias, diz estudo

TEXAS – Um novo estudo apresentado na reunião anual científica do Colégio Americano de Alergia, Asma e Imunologia (ACAAI, na sigla em inglês) derruba a relação entre o aleitamento materno e as alergias. O aleitamento materno, de preferência exclusivo, no primeiro ano de vida continua sendo ótimo para o bebê, segundo o estudo. Mas não previne alergias alimentares, asma e rinites alérgicas em crianças.

Os pesquisadores afirmam que, após examinar 194 pacientes com idades entre 4 e 18 anos, diagnosticados com alergia através de teste cutâneo, não houve diferença significativa entre alergias encontradas em crianças amamentadas pela mãe e nas alimentadas com fórmula láctea. Havia 134 crianças no grupo amamentado e 60 no grupo alimentados com fórmula.

— Sabemos que o aleitamento materno é bom para os bebês, e novas mães devem continuar a amamentar — disse a alergista Christina Ciaccio, autora do estudo e membro da ACAAI. — Mais estudos precisam ser feitos para determinar como estes resultados se podem aplicar à população em geral.

Fonte: O GLOBO

Nenhum comentário

Deixe um comentário