05 de Agosto - Dia Nacional da Saúde — CRF-PA
Acesse os serviços online em qulaquer lugar
Conselho regional de farmácia do Estado do Pará
15773
post-template-default,single,single-post,postid-15773,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-title-hidden,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive

05 de Agosto – Dia Nacional da Saúde

Hoje dia, 05.08, é comemorado o Dia Nacional da Saúde, a data foi escolhida em homenagem ao médico sanitarista Oswaldo Cruz, que nasceu em 5 dia agosto de 1872 e tornou-se pioneiro nos estudos de combate e erradicação das epidemias da febre amarela, peste, varíola e cólera no Brasil, no começo do século XX.

Em 1900, o médico fundou o Instituto Soroterápico Nacional, em Manguinhos, no Rio de Janeiro, hoje conhecido como Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e a Academia Brasileira de Ciências. Sua trajetória é de extrema importância para a história da saúde pública brasileira.

A data foi oficializada através do Decreto de Lei nº 5.325, de 8 de novembro de 1967, do, na época, Ministério da Saúde, Educação e Cultura.  De acordo com o Ministério da Saúde, o Dia Nacional da Saúde tem o objetivo de conscientizar a sociedade brasileira sobre a importância da educação sanitária, despertando na população o valor da saúde e dos cuidados para com ela.

Dia Nacional da Saúde e a Pandemia de Covid-19

Esse ano a data é vivenciada em meio a pandemia ocasionada pelo novo Coronavírus e ressalta a necessidade do fortalecimento da saúde física e mental da população.

A pandemia é a maior emergência em saúde pública que o mundo enfrenta em décadas. Além de preocupação com a saúde física, traz preocupações quanto ao sofrimento psíquico ocasionado pelas suas consequências a curto e longo prazo para a população em geral, inclusive aos profissionais da saúde envolvidos diretamente na linha de frente do combate ao coronavírus.

De acordo com a Academia Brasileira de Ciências, a mudança brusca na vida das pessoas como a perda da liberdade, preocupação com perda econômica além dos sentimentos de raiva, tédio, solidão e desamparo provocam medo relativo ao perigo iminente de contágio e a ansiedade de sofrer por antecipação dos riscos. A reação difere de pessoa para pessoa, mas na maioria dos casos os sintomas de desgaste mental pela pandemia são os mesmos.

A OMS acredita que algumas atitudes podem reduzir o sofrimento mental durante a pandemia como: não fazer uso de medicamentos sem prescrição médica; atender suas necessidades básicas; proporcionar apoio emocional; evitar o excesso de informação; procurar informações apenas em canais confiáveis; buscar orientação psicológica de um profissional capacitado; além de manter hábitos que goste, como práticas de exercícios físicos e apoio espiritual ou religioso.

Para a OMS a saúde é um estado completo de bem-estar físico, mental e social, que não consiste apenas na ausência de doença ou enfermidade. Ser saudável depende de fatores físicos e mentais que devem ser rotina de todos, entre eles estão a boa alimentação, evitando o consumo de alimentos industrializados, a ingestão suficiente de água, prática de atividades físicas, lazer e descanso.

Nenhum comentário

Deixe um comentário