CRF-PA | O CRF-PA
172
page-template,page-template-full_width,page-template-full_width-php,page,page-id-172,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive
 

O CRF-PA

Quem somos

O Conselho Regional de Farmácia do Estado do Pará é uma autarquia federal de regulamentação e fiscalização da profissão farmacêutica em nível estadual. Busca-se o aprimoramento dos profissionais e dos serviços de saúde para disponibilizar segurança e qualidade de vida aos cidadãos.

 

Nossa missão é zelar pela profissão farmacêutica a serviço da sociedade, e para isso, atuamos por meio do exercício legal do poder público federal. Fiscalizamos estabelecimentos e, orientamos e qualificamos profissionais farmacêuticos para garantir que a população seja respeitada e melhor assistida em termos de saúde.

Nossas atribuições

De acordo com o poder administrativo deferido aos CRFs, devido à competência expressa no artigo 10 da Lei 3820/60, estão enunciadas as seguintes atividades:

 

  • Registrar os profissionais de acordo com a presente Lei e expedir a carteira profissional;
  • Examinar reclamações e representações escritas acerca dos serviços de registro e das infrações desta Lei  e decidir;
  • Fiscalizar o exercício da profissão, impedindo e punindo as infrações à Lei, além de enviar às autoridades   competentes relatórios documentados sobre os fatos que apurarem e cuja solução não seja de sua alçada;
  • Organizar o seu Regimento Interno, submetendo-o à aprovação do CFF.

Nossa comunicação

Diante de tantas mudanças positivas que atualmente cercam o cotidiano do Conselho Regional de Farmácia do Pará, fez-se necessário adequar este instrumento de comunicação às necessidades dos profissionais farmacêuticos, proporcionando praticidade nos serviços e interatividade informacional.  Este é um importante espaço de socialização que integra e aproxima a classe farmacêutica às notícias e orientações pertinentes ao universo profissional.

 

A reestruturação deste importante canal de comunicação destaca o avanço que esta categoria vem alcançando no cenário regional. Aliado ao Jornal do Farmacêutico, reforça o relacionamento com os promotores de saúde, com as instituições, com os cidadãos que fazem uso do sistema de saúde, e também, com a imprensa.

 

Objetiva-se maximizar a participação dos usuários, construindo assim, uma estrutura de comunhão entre o CRF/PA e o público o qual se dirige.  O acesso direto a requerimentos agiliza os procedimentos burocráticos e oferece aos profissionais, serviços com a facilidade que uma vida dinâmica exige.

 

Agora pode-se contar com um site mais funcional e informativo. Cá estamos para aperfeiçoar nossos meios de contato e nos aproximar cada vez mais dos profissionais farmacêuticos.

Histórico

O Conselho Regional de Farmácia foi criado pelo Conselho Federal de Farmácia através da Resolução de Nº 2, datada de 5 de julho de 1961. Foi o primeiro Conselho Regional implantado no país, e por isso ganhou a sigla CRF-1. Sua implantação foi registrada em sessão especial, realizada no dia 6 de outubro do mesmo ano, diante da presença do representante do CFF, Dr. Orlando Sozinho Lobato. O evento foi celebrado com um coquetel, no antigo Grande Hotel, local onde atualmente se ergue o Hilton Hotel.

 

Quatro dias depois, no dia 10, foram empossados os primeiros dirigentes e conselheiros, sob a presidência do farmacêutico Dr. Aderezer Coelho da Silva, que exerceria o mandato até 1965 quando, em agosto, veio a falecer, sendo substituído pelo vice-presidente Dr. Célio Athayde, que presidiu o CRF-1 até 1973.

 

O CRF-1 abrangia os Estados do Pará e Amazonas e os então Territórios Federais do Acre Amapá, Rondônia e Rio Branco. Os desmembramentos, resultantes da implantação de outros Conselhos Regionais, culminou na Resolução Nº 305/97, de 1º de maio daquele ano, transformando o CRF-1 em CRF-PA/AP, com jurisdição sobre os Estados do Pará e Amapá.

 

Porém, desde 16 de dezembro de 2008, o CRF-PA/AP foi mais uma vez desmembrado. Esta é a data em que fora publicada a Resolução nº 497, do CFF, que desvincula o estado do Amapá da representatividade do CRF e estabelece autonomia administrativa e financeira ao CRF/AP. A partir de então, este Conselho passou a representar somente os farmacêuticos do estado do Pará, ficando com a sigla CRF/PA.

 

Presidiram o Conselho Regional de Farmácia nestes quase 50 anos, os farmacêuticos Adarezer Coelho da Silva, Célio Nazaretho Valente de Athayde, Carlos Alberto Fernandes Nazaré, Sebastião Araújo Pontes, Armando Marçal Filho, Jurandir Auad Beltrão, Pirajaguara Ferraro, Salim Tuma Haber, Socorro Camorim,  Walter da Silva Jorge João e o atual presidente, Daniel Jackson Pinheiro Costa.

 

O número de farmacêuticos tem crescido significativamente ao longo desses anos, atualmente ultrapassa 2 mil registrados no CRF/PA. Os farmacêuticos mais experientes foram os professores dos que vieram e estes também têm se sucedido no magistério universitário, em uma feliz associação de experimento entre os veteranos e os entusiasmados jovens.

 

A História do CRF também registra, como poucas, o alto grau de relacionamento e aprimoramento profissional, principalmente nos últimos anos, em que os maiores elementos de congraçamento e união de Classe têm sido fortalecidos através de cursos, seminários, encontros e palestras que constituem programação permanente do CRF. Respeitados especialistas proporcionam reciclagem e informações necessários ao aprimoramento da cultura científica e melhor desempenho nas diferentes e cada vez mais amplas áreas de atuação dos profissionais de farmácia.

 

O CRF promove, também, vários eventos de cunho social e recreativo de relacionamento entre os profissionais, entre os quais a celebração anual do “Dia do Farmacêutico”, oportunidade em que são reverenciados mestres que valem como exemplos do exercício competente da profissão farmacêutica, bem como os melhores alunos dos Cursos superiores de Farmácia.

 

Muitos têm sido os avanços da classe farmacêutica nos últimos anos, com profunda repercussão positiva no seio da sociedade e valorização profissional. Entre as últimas conquistas, resultado de ações desenvolvidas pelo CRF, estão a difusão dos medicamentos genéricos, através de campanhas públicas de conscientização popular, e a implantação da assistência técnica permanente nas farmácias, que se vem ampliando para as localidades em que há disponibilidade de farmacêuticos.

 

É uma história a que também têm contribuído, neste quase meio século, quantos têm dado o melhor de si como conselheiros e presidentes do CRF, bem como a crescente e valorosa Classe dos Profissionais de Farmácia.