Confira suspensões da Anvisa nesta quinta-feira (12.05) — CRF-PA
Acesse os serviços online em qulaquer lugar
Conselho regional de farmácia do Estado do Pará
3668
post-template-default,single,single-post,postid-3668,single-format-standard,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,footer_responsive_adv,hide_top_bar_on_mobile_header,qode-theme-ver-11.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.2.1,vc_responsive
 

Confira suspensões da Anvisa nesta quinta-feira (12.05)

Confira suspensões da Anvisa nesta quinta-feira (12.05)

Anti-hipertensivo Atenolol

A Anvisa determinou a interdição cautelar do lote 639890 do anti-hipertensivo Atenolol, fabricado pelo laboratório EMS S/A.

O lote foi suspenso após Laudo de Análise Fiscal emitido Fundação Ezequiel Dias (Funed) revelar resultado insatisfatório no ensaio de dissolução.

A interdição cautelar é uma medida preventiva e temporária que vigora pelo prazo de 90 dias.

A medida está na Resolução RE 1.199/2016 publicada quinta-feira (12/4) no Diário Oficial da União (DOU).

Medicamento para hipertensão arterial

A Anvisa determinou a suspensão da distribuição, da comercialização e do uso dos lotes 14120063, 14120065 e 14120066 do medicamento Candesartana + Hidroclorotiazida (8 mg + 12,5 mg e 16 mg + 12,5 mg), em comprimidos. O  anti-hipertensivo é fabricado pela empresa  Althaia S.A Indústria Farmacêutica.

A empresa comunicou à Anvisa o recolhimento voluntário dos lotes após verificar a comercialização do  produto com a validação do processo de fabricação ainda em andamento.

A Agência determinou que a  empresa promova o recolhimento das unidades existentes  no mercado.

A medida está na Resolução RE 1.200/2016 publicada quinta-feira (12/4) no Diário Oficial da União (DOU).

Suspensa a fabricação de todos os medicamentos da Indústria Química Celeste

A Anvisa determinou a suspensão da fabricação de todos os medicamentos produzidos pela Indústria Química Celeste Ltda.

A medida foi tomada após inspeção e reinspeção realizadas na empresa classificarem como insatisfatório o cumprimento das Boas Práticas de Fabricação (BPF).

A medida está na Resolução RE 1.201/2016, publicada quinta-feira (12/5), no Diário Oficial da União (DOU).

Fonte: Anvisa

Nenhum comentário

Deixe um comentário